Pizzaria do Paulista encerrado topo
Paraíba

Falta dinheiro em caixas de JP mesmo após decisão da Justiça

Trabalhadores e empresários se reunirão na próxima terça-feira (7) para tentar solucionar impasse

03/05/2019 17h09
Por: wallisson oliveira
Fonte: Portal Correio

Em greve desde o início da semana, os trabalhadores em transporte de valores que atuam no estado foram notificados nessa quinta-feira (2) pela Justiça para manterem, pelo menos, 50% do efetivo trabalhando no abastecimento dos caixas eletrônicos. Mesmo com a determinação, a equipe do Portal Correioflagrou, nesta sexta-feira (3), equipamentos sem dinheiro em uma agência da Caixa Econômica Federal, em João Pessoa.

Leia também:

Em contato com o Portal Correio, o presidente do sindicato, Laudivan Gonçalves, garantiu estar cumprindo a determinação da Justiça desde que recebeu a notificação. Ele informou que apesar da decisão, o movimento segue firme e sem previsão para ser encerrado.

Segundo Laudivan, até o momento os empresários não procuraram o sindicato para apresentar uma contraproposta e tentar solucionar o impasse. Ele lamentou a situação e lembrou que a categoria reivindica apenas o mesmo reajuste concedido ao pessoal que atua na segurança interna.

Tentativa de negociação

Laudivan revelou que na próxima terça-feira (7), uma audiência de conciliação entre a classe patronal e os trabalhadores, no Tribunal Regional do Trabalho, vai tentar por fim ao impasse. A reunião está prevista para acontecer às 14h, em João Pessoa.

Abastecimento garantido

O presidente do Sindicato dos Bancários, Marcelo Alves, disse desconhecer problema de desabastecimento em caixas eletrônicos na Paraíba. Ele disse que apesar da greve, o abastecimento está garantido, uma vez que as empresas recrutaram trabalhadores de outros estados para manter o serviço funcionando.

Laudivan explicou que o mapeamento para o abastecimento dos equipamentos é definido pelas empresas, e que a priorização é feita conforme a necessidade.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.